quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Aparências


A maior prisão que podemos ter na vida é aquela quando a gente descobre que estamos sendo aquilo que não somos, mas o que o outro gostaria que fôssemos. 
Geralmente quando a gente começa a viver muito em torno do que o outro gostaria que a gente fosse, é que a gente está muito mais preocupado com o que o outro acha sobre nós, do que necessariamente nós sabemos sobre nós mesmos.
O que me seduz em Jesus é quando eu descubro que Nele havia uma capacidade imensa de olhar dentro dos olhos e fazer que aquele que era olhado reconhecer-se plenamente e olhar-se com sinceridade.
Durante muito tempo eu fiquei preocupado com o que os outros achavam ao meu respeito. Mas hoje, o que os outros acham de mim muito pouco me importa [a não ser que sejam pessoas que me amam], porque a minha salvação não depende do que os outros acham de mim, mas do que Deus sabe ao meu respeito.

Esse texto foi escrito pelo Padre Fábio Melo, nele é tratado a questão das aparências e das máscaras que muitas vezes usamos para nos socializar com o grupo, mas ele também nos informa que para Deus somos um só, que perante Deus não temos duas faces por que ELE nos conhece desde a nossa criação. Ele sabe quem somos e quem estamos sendo.

Você se conhece verdadeiramente? Você vive em torno de aparências?

Para mim o importante é a essência, não a embalagem que a guarda, por que não há beleza que sempre dure, mas a nossa essência será lembrada pela eternidade.

SHALOM

Postado por: Douglas Monteiro




Nenhum comentário:

Postar um comentário