domingo, 20 de março de 2011

CLJ Cachoeira do Sul: nosso menino se tornou gente grande

Fui para um encontro com mais de cem jovens em uma cidade desconhecida. Entre os cem, só conhecia pouco mais de meia-dúzia. Parecia estar no quartel, tamanha eram as regras ditadas por uma comandante que às vezes amedrontava. No primeiro dia pensei "o que estou fazendo aqui?"

No decorrer do curso, as coisas foram melhorando. Fiz amizades. Descobri um ideal. Estava mais tranquila. Mas aí chegou o domingo e bateu o desespero. "Nunca vou conseguir ser que nem eles. Não tenho esse carisma. Não vou conseguir executar essa missão tão grandiosa que Deus está me propondo". Com esses pensamentos, digamos assim "um pouco pessimistas", eu ficava cada vez mais apavorada. Cheguei ao ponto precisar ser atendida pelo Tio Carlinhos em pleno encontro. E ele, sempre ele, meu porto seguro, tentou me acalmar.

Toda essa angústia foi sendo minimizada depois do curso. Os anjos de Gravataí nos auxiliavam em tudo. E aquela missão, que no início parecia impossível, acabou tomando forma. O sonho de dez aventureiros se tornou realidade.

O CLJ hoje é parte de mim. É uma paixão que, ouso dizer, assemelha-se ao amor entre pais e filhos. O movimento era um bebê que repousava em nossos braços em novembro de 2009. Uma criança que a gente não sabia como cuidar, não sabia o iria fazer com ele. Como iriámos criá-lo? Teríamos condições?

Mas assumimos a responsabilidade. Como pais de primeira viagem, houve algumas dificuldades no início. O nosso menino foi crescendo, se tornando conhecido e apaixonando outras pessoas. E na tarde deste sábado, acredito, se tornou gente grande. Sim, pois tivemos na paróquia 55 pessoas no encontro de Pré.

Que graça Deus nos concedeu! Ver aqueles rostinhos encantados com a possibilidade de um novo sentido na vida é um alegria inexplicável. Felicidade que só Deus proporciona. Para quem viu nascer o CLJ, movimento que permeava os meus sonhos há muito tempo, não existe nada que se compare a satifação de ver ele assim, "adulto".

Isso tudo é mérito de um cara muito especial que nos cativa todos dias. É o nosso líder Jesus Cristo que nos dá força para seguir firme nesta caminhada. É Nele, com Ele e para Ele que assumimos ser JOVENS APÓSTOLOS DE JOVENS. Nessa missão de evangelizar, quem ganha somos nós que ficamos mais maravilhados com esse Deus que a cada dia nos enche de felicidade com seu imenso amor.

Obrigada Jesus por essa oportunidade que está me concendendo. Tenho certeza que daqui há 40 anos vou lembrar do CLJ como a fase mais bonita da minha vida. Período em que eu conheci os meus amigos-irmãos, os quais eu amo demais, e reconheci Cristo como o único ideal a ser seguido.


Pré-CLJ teve o seu recorde de público neste sábado: 55 jovens

Por Emilin Grings

5 comentários:

  1. Caríssima Filha de Coração! Hoje seria dia de eu postar... mas prefiro deixar esse texto mais um momento na vitrini do BLOG... porque sei que foi escrito com os olhos da alma e registrado com a tinta de teu coração... colocastes aqui realmente aquilo que estas sentido... parabéns! Obrigado por seres o que és em minha vida... um beijo no teu coração... Shalom!

    ResponderExcluir
  2. Realmente o sentimento da Emilin é verdadeiro e compartilhado por todos que ajudaram na implantação desse movimento na São José. Nosso "bebê" está crescendo, e é um orgulho e uma alegria imensa ver ele, tão jovem, já dar frutos e transformar a vida de tantos jovens e famílias.
    Se Deus quiser, que o CLJ permaneça por muitos anos mudando a vida de muitos jovens e muitas comunidades.

    ResponderExcluir
  3. Caríssima Emilin!
    Começo a entender o verdadeiro sentido do CLJ quando ao chegar na Paróquia no sábado à tarde para mais uma de nossas rotineiras reuniões, vejo 55 jovens a espera pelo Pré-CLJ! Realmente era visível a minha alegria e de todos que participam do Pós.
    É realmente um entusiasmo a continuar na caminhada e com certeza o nosso "bebê" está crescendo e muito não só na paróquia mas também na diocese. Com certeza esses jovens do atual Pré-CLJ serão grandes líderes não só na Igreja mas também na sociedade.
    Felizes somos todos nós por termos este "bebê" em nossas vidas!
    Abração! SHALOM!

    ResponderExcluir
  4. Sabemos que um dos momentos mais felizes da vida de um casal é a ggravidez, nossa diocese(mãe) esperou ansiosamente pela chegada do CLJ(bebê), e agora que ele chegou, só traz bênçãos à nossa paróquia e diocese!
    O CLJ é muito importante pra mim! ;)
    SHALOM!

    ResponderExcluir
  5. Realmente, Tio Carlinhos, tentei transmitir a imensa alegria que senti no sábado nessas palavras.

    É uma graça de Deus

    ResponderExcluir