segunda-feira, 25 de abril de 2011

Um mutirão para salvar o Jacuí


No domingo, dia 17, foi desenvolvido o o projeto "Vamos manter vivo o rio Jacuí "na comunidade do Passo do São Lourenço. Foram plantadas 110 mudas de árvores nativas, como angico, ingazeiro e salgueiro chorão, e houve recolhimento de lixo na margem do rio. O trabalho acabou ficou mais difícil devido à chuva, principalmente para o recolhimento do material atirado no meio ambiente. Mesmo assim, foi retirada uma série de objetos, entre cadeiras, mesas plásticas, pedaços de madeira, vasilhames, entre outros.

O material recolhido ficou até sábado, 23, exposto na frente da Igreja São José, como forma de conscientizar a população. “E pensar que todo esse lixo estava atirado no rio”, comentou o diácono Carlinhos. A iniciativa tem como tema “Vamos manter vivo o Rio Jacuí” e foi proposta de acordo com a Campanha da Fraternidade de 2011, “Fraternidade e vida no planeta”, e o lema do Movimento Tradicionalista Gaúcho, “Tradição é preservar”.

ENGAJAMENTO - Conforme o diácono Carlinhos, cerca de 70 pessoas se envolveram nas atividades que iniciaram na manhã deste domingo e tiveram ainda palestra sobre preservação ambiental com o secretário municipal de Meio Ambiente, Henrique Witeck. Nos próximos dias, a ação deve ser completada com a colocação de alevinos no rio, permitindo o repovoamento de peixes nas águas do Jacuí.

A iniciativa, além de envolver os cidadãos da comunidade do Passo do São Lourenço, também contou com a participação de jovens que integram o Curso de Liderança Juvenil e são ligados ao movimento tradicionalista na cidade. A integração em prol do meio ambiente culminou com uma série de ações e plantou a semente da conscientização naquela comunidade, destacou o diácono Carlinhos.

Texto extraído de http://www.jornaldopovo.com.br/site/noticias_interna.php?intIdConteudo=143702
Publicado na edição de 18/04/2011 do Jornal do Povo. Autor: Vinícius Severo

Postado por Emilin Grings

Nenhum comentário:

Postar um comentário