segunda-feira, 9 de maio de 2011

O INFERNO!

Por Diácono Carlinhos
Durante toda essa semana vamos viver o Evangelho de São João e ele nos fala sobre vida, comunhão, salvação, sobre caminhos e portas para alcançarmos a vida eterna ou qual o caminho que podemos seguir para a nossa condenação definitiva.

O inferno é uma opção extremamente pessoal do indivíduo.

O inferno é uma possibilidade graças a nossa liberdade...

Deus nos fez livres para amá-lo ou para rejeitá-lo... Somos nós que dizemos: SIM, eu QUERO e eu VOU... (para o lugar que eu escolher).

Somos nós com nossos atos e atitudes é que escolhemos onde vamos passar a nossa eternidade.

Anselm Grün em um dos seus livros escreve: “O céu começa em você!”, ou seja, o céu começa exatamente dentro do nosso coração... Ao amar, viver e aceitar ou ao rejeitar as propostas de Deus. Tirar a pedra do sepulcro significa isso...

Se o céu pode ser representado como uma grande serenata onde todos vivem em plena comunhão entre si e com Deus...

O inferno pode ser visto como solidão, divisão, ausência de amor próprio, a Deus e aos irmãos... São escolhas que o mundo mundano nos propõe, sexo, drogas, promiscuidade, mutilação do corpo, libertinagem...

Deve-se salientar que a vontade de Deus é a vida e não a morte de quem quer que seja. Jesus veio para salvar e não para condenar. Por isso ele nos indica qual é o caminho e qual é a porta que nos conduz ao céu.

No limite, Deus não condena ninguém ao inferno. É a nossa opção fundamental, que vai se formando ao longo de toda vida, pelos nossos pensamentos, atos e omissões, que confirmamos ou não o desejo de estar com Deus para sempre.

De qualquer forma, não se pode usar o inferno para convencer as pessoas a acreditar em Deus ou a viver a fé. Isso favorece a criação de uma religiosidade infantil e puramente exterior, porém, também não podemos ter uma cultura como se ele tivesse sido abolido, como se o inferno não existisse mais.

Deve-se privilegiar o amor e não o temor. Só o amor move os corações e nos faz adorar a Deus e amar o próximo em espirito e vida. Devemos ver Deus na face humana, na vida e no rosto do outro, por isso tratar ao outro como gostaríamos de sermos tratados. Para alcançarmos o céu precisamos estar em “comunhão” com Ele e com todos os irmãos, conforme vamos ver nos evangelhos dessa semana.

Como diz São Paulo precisamos viver a Fé, a Esperança e o Amor/Caridade... e só vive isso quem está em perfeita comunhão com Deus e com seus irmãos. Isso deve ser uma experiência diária de céu na vida das pessoas, na família, na comunidade, nos grupos, no trabalho, na escola...

Tem uma música que diz:

♪♪♪Olha tu caminhas / Mas só não estás / Deus que te escolheste / Te acompanhará. Mesmo se às vezes / Escuro se faz / Anda para frente / Jamais para trás. E a estrada que era longa e até parece breve / Tu caminhas sempre mais, ooo / Não te cansarás jamais, ooo

Se te lanças na aventura de amar, somente amar.

Sempre mais aquela meta alcançarás. ♪♪♪

E São Paulo nos diz que o amor jamais acabará. Ele fala que é mais forte do que a morte. Vai nos acompanhar também na via eterna junto de Deus. Na I Cor 13 ele nos diz que quando estivermos na glória de Deus, acabarão a fé e a esperança, só ficará o amor. Seremos só amor e habitaremos para sempre em Deus no amor.

Portanto, façamos a escolha de amar somente amar e tenhamos assegurado a nossa vida eterna.

Pense nisso!

OREMOS: Senhor, ensina-nos a agir como o Senhor age. Jesus, eu confio em Ti! Cuida de mim, de minha família, de meus amigos, de meus irmãos, fazei com que eu saiba reconhecer e cuidar dos meus anjos e sirineus e que eles também vejam um pouco de Ti em mim. Amém.
E AÍ, TU JOVEM LÍDER CRISTÃO: QUAL É A PORTA E QUAL É O CAMINHO QUE TU TENS ESCOLHIDO?

Nenhum comentário:

Postar um comentário