quarta-feira, 3 de novembro de 2010

A ALEGRIA DE TERMOS AMIGOS/IRMÃOS!

Por Diácono Carlinhos


Normalmente gostamos de estarmos com pessoas amigas, pessoas de conversa e presença agradável, inclusive, que não tenham vergonha da gente e que sejam parecidas conosco. Pessoas que nos compreendam e que sempre nos recebem com um sorriso, um abraço, uma palavra de carinho... Pessoas que sonham com a gente, que estabelecem projetos parecidos com os nossos. Pessoas que possuem metas e objetivos a alcançar. Pessoas que nos fazem sonhar e “sonho que se sonha junto se torna realidade”... Pessoas que mesmo no silêncio, nos apontam uma direção.

Ah! Como é bom sabermos que temos amigos/irmãos!

Quem tem pessoas assim em suas vidas são milionárias, possuem grandes tesouros. Pessoas que conquistamos não pelo que temos, mas pelo que somos... Pessoas que nos querem por perto, mesmo quando não estamos bem ou até mesmo de certa forma com a relação estremecida (faz parte do nosso crescimento). Os amigos/irmãos verdadeiros nós os queremos por perto, porque sabemos que estes sempre estarão lá, inclusive, para nos repreender com vistas a evitarmos erros, estarão lá porque nos amam, porque nós somos importantes para eles e eles para nós, estarão lá para nos acolher, nos abraçar, emprestar o ombro, uma palavra de conforto, de carinho, um gesto de amor...

Muitas vezes não nos damos conta, mas normalmente os momentos mais felizes de nossas vidas são vividos perto dessas pessoas. Pense nisso por um instante... Lembra-te dos momentos felizes de tua vida que tens vivido ultimamente, momentos que realmente te trouxeram felicidade. Tua vida de alguma forma mudou completamente ou melhorou? Eles estavam lá?

Assim, também ocorre nos momentos de maiores dificuldades... de angústia, de tristeza, de desespero, quando sentimos que estamos no fundo do poço ou caindo nele. Os teus amigos/irmãos estavam lá?

Assim é quando visitamos Jesus, assim é quando abrimos a porta do nosso coração ou quando nos ajoelhamos e nos prostramos diante do Sacrário, diante de sua casa, ali está Ele de braços abertos, sorrindo e nos abençoando com sua luz, como é bom tudo isso! Quando rezamos, quando visitamos o Sacrário, lemos a Bíblia, lá está o nosso amigo Jesus que nos dá conselhos, que nos escuta, que nos orienta e não permite incorrermos no erro. Se realmente O escutamos, nós evitamos os erros, pois Ele fala conosco, embora, muitas vezes, O ouvimos, mas optamos pelo erro e com isso, sofremos.

Esse nosso amigo Jesus ao darmos o SIM para o seu projeto, vai colocando pessoas em nossas vidas que nos ajudam no caminhar, estes são os nossos amigos/irmãos, são como anjos, ao cairmos nos ajudam a levantar, quando estamos cegos iluminam nosso caminho com o seu amor, com o seu carinho, sua palavra, sua presença, seu conforto...

Não esqueça que somos eternos aprendizes, mas ao dizermos SIM para esse Jesus, Ele não vai se cansar da gente, de nos ensinar e colocar sua mão sobre a nossa cabeça para nos consolar, colocando assim, ao longo de nossa vida, seus instrumentos, os nossos amigos/irmãos. Aos abandonarmos um amigo/irmão, abandonamos alguém que foi colocado por Deus para nos auxiliar em nossa missão, ao nos afastarmos, nos afastamos um pouco de Deus, porque ao perdemos um pouco de amor, perdemos um pouco de Deus (Deus caritas est = Deus é amor)... e também, porque deixamos de cumprir o que Ele nos determinou com relação ao outro, de também sermos amigos/irmãos daquele e cumprirmos a nossa missão.

Diante disso, como podemos esquecer-nos desse amigo Jesus? De dedicarmos um tempo do nosso dia e dizermos um olá para esse amigo, de prestarmos contas da nossa vida através da nossa oração e das nossas ações em prol dos outros irmãos. Amar a Jesus é retribuir um pouquinho do Seu grande amor pela gente e tudo que Ele fez e faz por nós. Por isso devemos ler a Bíblia diariamente, ver o que Ele tem a nos dizer, meditarmos sua proposta através dos momentos de reflexão e espiritualidade.

Concluindo, gostaria de salientar que devemos ser justos com esses amigos/irmãos, compreendê-los, amá-los do jeito que eles são, termos zelo e cuidado com os seus sentimentos... Expressarmos isso com gestos e atitudes... Lembrando que sentimentos não são testados, são sentidos! Vamos juntos fazer uma análise de nossa semana, de como está nossa relação com esses amigos/irmãos, se não precisamos sentarmos um pouco, conversarmos, apararmos alguma aresta que tenha afetado um pouco essa relação, se não precisamos rever projetos, se não precisamos de alguma forma resgatarmos e fortalecermos os nossos sonhos que são sonhados juntos... Porque podem ter certeza se nos afastarmos deles, nos afastamos de Deus. Eles foram colocados por Deus no momento e na circunstância que Ele queria e não adianta nós sairmos por aí, em busca de outros, porque são esses que fazem parte do Plano de Deus. Quando nos colocamos a sua disposição, no momento exato Ele vai colocar outros amigos/irmãos que virão somar aos anteriores e fortalecer as nossas relações e tornar a nossa vida ainda mais feliz.

Pense nisso!

Quem são meus amigos/irmãos hoje?

Tenho demonstrado de alguma forma meu reconhecimento a eles?

(Que tal um abraço, beijo, declaração, depoimento, uma flor, um bilhete,...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário