sexta-feira, 26 de novembro de 2010

A alegria de perdoar e sermos perdoados.

Por Diácono Carlinhos

Querendo continuar partilhando com vocês o eu estou vivendo aqui no Retiro do Clero em Vale Vêneto , onde o pregador Dom Paulo de Conto, na meditação de agora a tarde, abordou o tema: “A misericórdia de Deus e a alegria de se perdoar e ser perdoado”.

O pregador nos dizia: “quem sabe pedir e sabe dar perdão, tem um coração como o de Deus, misericordioso.”

Com o tempo a repressão desse sentimento (não dar ou pedir perdão) nos degenera, nos deixas tristes, amargos e doentes, tanto físico, quanto psíquico e espiritual. Portanto, se não quiser adoecer fale dos seus sentimentos que estão escondidos. Vamos desabafar, vamos abandonar o orgulho, a lamentação, a murmuração, o pessimismo e vamos partilhar o nosso sentimento, nossa intimidade, nossos segredos, nossos pecados...

Não fique na dúvida, para fazer é preciso “QUERER” e “IR”, então vá!

Se não quiser adoecer, perdoe e seja perdoado!

Não perca uma amizade verdadeira, por um sentimento mesquinho, de vaidade, pobre e orgulhoso. Tenha um coração como o de Deus: perdoe e seja perdoado!

Se não estiver em paz com teu irmão, não estarás na fila da Comunhão... sem esse alimento espiritual ficamos fracos e vazios de Deus e por conseqüência doentes.

No Evangelho de São Lucas 15, 11-32, temos a passagem do “Filho Pródigo” ou do “Pai Misericordioso” como também é conhecida essa parábola.

Vejam que o filho pródigo teve que tomar a decisão de “querer” e “ir” – “VOU LEVANTAR-ME, VOU TER COM MEU PAI”...

Se te sentires melhor, faz por escrito. Hoje temos os meios eletrônicos (e-mail). Essa semana pelo fato de estar aqui onde não tem sinal de telefone, além da distância física, mandei um pedido de desculpas e de perdão com 5 (cinco) folhas.

Pois me fez muito bem e também para a pessoa a quem escrevi. Pude abrir meu coração.

Se te sentires melhor, faça o mesmo, primeiro faz uma ORAÇÃO, depois faz uma MEDITAÇÃO de como está teu coração agora neste momento (sofrido, dolorido, machucado, raiva, ódio, rancor...), depois vai escrevendo tudo o que tu sentes que está dentro do teu coração... coisas boas, ruins, momentos que viveram juntos, alegrias, tristezas, sucessos e insucessos...

A pessoa que recebe uma carta dessas não deve responder imediatamente, também deve fazer uma oração, uma meditação... Não contra-argumentar, mas sim, com muita caridade e amor fazer como fez o PAI MISERICORDIOSO do Filho Pródigo... não condenou, não argumentou... pelo contrário, ABRIU OS BRAÇOS, ACOLHEU, FICOU MUITO FELIZ e DEU UMA FESTA!

Faça isso! Escreva... Se a distância física ou relacional ou as circunstancias não permitem uma aproximação, escreva, faça uma longa carta, assim como eu fiz... 5 (cinco) folhas... te dou a mais absoluta certeza que VAI AJUDAR NA TUA CURA! E principalmente porque isso nos ASSEGURA O CAMINHO DE VOLTA!

Pense nisso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário