sábado, 21 de janeiro de 2012

Namoro Cristão



Namoro é a demonstração pura do amor e carinho para com o outro.
Namoro é tempo de crescer a dois.
Amar é dar-se ao outro integralmente, gratuitamente para completá-lo e construí-lo. E para isto é preciso que você se renuncie, se esqueça.
A felicidade verdadeira se constrói quando fazemos o outro feliz; quando amamos. E a virtude que gera o verdadeiro amor é a renúncia a si mesmo.
"O amor é paciente, o amor é bondoso. Não tem inveja. O amor não é orgulhoso. Não é arrogante. Nem escandaloso. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor. Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade. Tudo desculpa. Tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acabará" (I Cor 13, 4-7)
O amor não guarda rancor... Saiba que o feio não é brigar, mas não se reconciliar, não saber perdoar.
"Não se ponha o sol sobre o vosso ressentimento" (Ef 4, 26b).
Namorar é dialogar. O diálogo é mais do que uma conversa; é um encontro de almas em busca do conhecimento e do crescimento mútuo. É pelo diálogo que o casal aprende a se conhecer, ajudam-se mutuamente a corrigir as suas falhas, vencem as dificuldades, cultivam o amor e se unem cada vez mais.
"Se nos amarmos mutuamente, Deus permanece em nós e o seu amor em nós é perfeito" (I Jo 4,12).
O amor tem muitas faces: a compreensão, a aceitação do outro, o perdão, a busca da verdade, a paciência, a sinceridade, a fidelidade, a bondade, e tudo o que faz o outro crescer.
A primeira exigência do amor é aceitar o outro como ele é, com todas as suas qualidades e defeitos. Só assim você poderá ajudá-lo a crescer, amando-o como ele é, pois "amar não é querer alguém construído, mas construir alguém querido".
O amor para ser forte e vivo, deve ser renovado a cada dia com expressões e gestos sinceros.
Você deve conquistar o outro a cada dia!
Ser fiel ao outro não quer dizer apenas não ter outro parceiro; é muito mais do que isto, é ser verdadeiro em tudo. Não ser fingido, mascarado, mas autêntico, sincero. Totalmente transparente!
Lembre-se do que dizia Saint Exupéry: "o essencial é invisível aos olhos. Só se vê bem com o coração".
São Paulo nos lembra que o que é material é terreno e passageiro, mas o que é espiritual é eterno. Tudo o que você vê e toca pode ser destruído pelo tempo, mas o que é invisível aos olhos está apegado ao ser da pessoa e nada pode destruir. Esse é o verdadeiro valor. A beleza do corpo dela(e) hoje, amanhã não existirá mais quando o tempo passar, os filhos crescerem... mas aquilo que está no "ser" dele ou dela, ficará sempre, e é isto que dará estabilidade ao casamento e garantirá a felicidade duradoura de você, da família e dos filhos.
"O jovem não foi feito para o prazer, mas para o desafio!" Paul Marcel, filósofo cristão francês
O namoro é o tempo de conhecer o coração do outro, e não o seu corpo; é o momento de explorar a sua alma, e não o seu físico.
A castidade é a melhor preparação para o casamento!
Sem dúvida, o casal de namorados (ou noivos) que souber aguardar a hora do casamento para viver a vida sexual, é um casal que exercitou o autocontrole das paixões e saberá ser fiel um ao outro na vida conjugal.
Um namoro puro só será possível com a graça de Deus, com a oração, com a vigilância e, sobretudo quando os dois querem se preservar um para o outro. Será preciso então, evitar todas as ocasiões que possam facilitar um relacionamento mais íntimo.
A sua liberdade não depende só do seu corpo, mas do seu espírito, acima de tudo. Ser homem, é exatamente vencer os instintos que nos querem roubar o dom precioso da liberdade, que custou até o sangue de Jesus. Para você ser livre é preciso 'conquistar' a sua liberdade, lutando contra você mesmo, para não ceder aos instintos cegos que o escravizam. Portanto, ser livre é ser desapegado e despojado: dos egoísmos, dos vícios e dos prazeres.

Postado por: Vitória Lopes

Nenhum comentário:

Postar um comentário