sábado, 1 de dezembro de 2012

Entrevista da semana: Rhaíssa Porto


Nome: 
Rhaíssa Porto

Qual CLJ você fez?

O primeiro CLJ - 1 da Diocese de Cachoeira do Sul.

O CLJ mudou sua vida? De que forma?

O CLJ fez várias coisas evoluírem na minha vida, mas principalmente minha maneira de ver o mundo e encarar os problemas. O curso trouxe mais maturidade e sensatez na hora de tomar decisões, seja atuando dentro ou fora do âmbito paroquial. Colocando o preto no branco, o CLJ me ensinou muito sobre a convivência com pessoas de opiniões diferentes e sobre como colocar o amor pelo próximo, que é o maior legado que Jesus deixou, nas atitudes mais simples do meu dia a dia.

O que significa o CLJ na sua vida?

Para mim, o CLJ significa uma oportunidade que a mim foi dada para ser instrumento de Deus. E, ainda que possa não parecer (porque voltei há relativamente pouco tempo para o movimento), significa não só um pedacinho da igreja em que estou inserida, mas também "acolhida".

Fé pra você é:
O ato de acreditar no impossível aos olhos mundanos. Acreditar que tem, sim, como amar ao próximo; dividir o pão, o sorriso e o abraço e, principalmente, fazer o bem sem olhar a quem.

O que estou fazendo para mostrar o rosto jovem de cristo?

Como aprendemos ao longo de nossa caminhada de CLJ, ser sal e luz do mundo nem sempre é fácil, mas é necessário. Procuro ajudar nas questões do movimento e, sempre que posso participar das ações voluntárias que ele promove. Antigamente, participava do Sorriso Grátis no HCB, trabalho que eu admiro d-e-m-a-i-s dentro do CLJ. Hoje em dia, infelizmente, não consigo participar porque os horários da escola não se encaixam, mas se ano que vem continuar na cidade, quero muito voltar a ajudar a fazer a diferença na vida das pessoas.

Uma palavra que defina o CLJ?
Acolhida


Facebook: Rhaíssa Porto

Nenhum comentário:

Postar um comentário