domingo, 6 de fevereiro de 2011

Como vencer as tentações!

"Feliz é o homem que não cede e não pratica o mal quando tentado,
porque depois receberá como recompensa a coroa da vida que
Deus prometeu àqueles que o amam.” Tiago 1, 12
Em resumo: fazer o bem sempre. Devemos repetir todos os dias: “Senhor, eu creio em Ti, mas aumentai a minha fé!” A primeira tentação é justamente a de não ter fé... ou a de não acreditar em Deus. Mas para o nosso crescimento e amadurecimento espiritual, devemos ver cada tentação como um degrau, ao invés de vê-la como uma pedra de tropeço ou sinal de fracasso. É uma oportunidade tanto para fazer a coisa certa, quanto para fazer a coisa errada. A tentação apenas lhe apresenta uma escolha, embora seja ela a principal arma que o demônio usa para a destruição do lar, do grupo, da amizade, de um relacionamento...
Diariamente somos tentados dezenas de vezes, agora compete a cada um de nós, cedermos ou não a essas tentações... Se conseguirmos superar, saímos fortalecidos e ficamos mais perto de Deus. Todas as vezes que escolhemos fazer o bem, ao invés de pecarmos, estamos desenvolvendo dentro de nós o caráter de Cristo, o imitando e dando seu testemunho. Para compreender isso, devemos primeiro identificar as qualidades do caráter de JESUS. Para isso preciso conhecer a pessoa de Jesus... preciso ser seu melhor amigo... pois ninguém ama aquele a quem não conhece. Tu conheces e imitas a Jesus?
Mas como então o Espírito Santo produzirá em nossas vidas esse fruto com as qualidades de Jesus? Ele os cria instantaneamente, tão logo sejamos visitados pelo Espírito Santo? Será que algum dia, ao nos levantarmos pela manhã, seremos repentinamente preenchidos de forma plena por essas características?
Certamente que não! O fruto sempre se desenvolve e amadurece lentamente, a partir da semente plantada. Observe que com essa, já são duas semanas que somos convidados a refletirmos sobre o que nós estamos colhendo hoje (fruto do que semeamos ontem), mas também somos convidados a observarmos o que estamos plantando hoje, para termos noção do fruto que iremos colher amanhã.
DEUS desenvolve o fruto do espírito em nossa vida, permitindo que passemos por situações nas quais somos tentados a exteriorizar uma característica exatamente oposta (entre o bem e o mal)! O desenvolvimento do caráter sempre envolve uma escolha, e, a tentação supre a oportunidade. Vejamos: DEUS nos ensina a amar, pondo pessoas que muitas vezes consideramos desagradáveis ao nosso redor. Amar pessoas agradáveis, que nos amam, não exige nenhum esforço, agora, amar pessoas desagradáveis sim. E Jesus nos determina “amar inclusive nossos inimigos”, porque, na verdade um cristão não possui inimigos...
A felicidade depende de circunstâncias externas, mas a alegria se baseia no nosso relacionamento com DEUS. Quanto mais próximos de Deus, mais felizes seremos e mais facilmente superaremos nossas dificuldades e venceremos nossas tentações.
DEUS faz a verdadeira paz desabrochar dentro de nós, não fazendo que tudo saia como planejamos (até porque pedimos para que Ele faça conforme a vontade d’Ele), mas permitindo “aprendermos em períodos de caos e confusão”... Superar tentações nos fortalece, nos amadurece, nos faz crescer na fé e na vida...
Que tentações tu estás sofrendo hoje?
Aprendemos a verdadeira paz quando optamos a confiar em DEUS em situações nas quais somos forçados a esperar, enfrentando a tentação de nos revoltar por causa de nosso pavio curto, da nossa pressa em não entendermos o “tempo de Deus”. Pois Ele utiliza a situação oposta de cada aspecto do fruto para nos permitir fazer uma escolha (ir ou não ir – sair ou ficar – perdoar ou não perdoar...). A integridade é construída ao se derrotar a tentação. A humildade cresce quando nos recusamos a ser arrogantes e a resistência se desenvolve toda vez que resistimos à tentação de desistir. Certamente hoje tu pensaste em desistir de alguma coisa para a qual foi chamado ou convidado por Deus... Uma missão, uma obra, a visita a um doente, um perdão, um abraço...
Cada vez que derrotamos uma tentação tornamo-nos mais semelhantes a JESUS... um bom cristão consegue mostrar o rosto de Deus através do olhar (os olhos são os espelhos da alma)...
Por isso é tão difícil principalmente para o jovem, ser cristão, por causa de tantas tentações... Principalmente numa sociedade que idolatra o TER/PODER/PRAZER. A sociedade passa a nos vender uma imagem de que tudo pode e que tudo é permitido, não há limites para nada. Assim, na visão do mundo mundano o jovem não precisa se preservar (ser virgem virou sinônimo de caretice), enquanto que Deus nos diz o contrário, mas somos livres para escolhermos. Hoje a moda não é mais namorar, mas sim “ficar” e “ficar” com o maior número possível de pessoas. Para o mundo atual ser certo tá errado. Com isso o jovem é tentado a fazer sexo, a optar pelo mundo do PRAZER... O jovem é induzido pelo mundo do TER, numa sociedade onde ele vale pelo que têm, e não pelo que ele É... onde momentos de alegria ou satisfação são confundidos pela felicidade.
Vivemos na era da comunicação, mas as pessoas nunca estiveram tão sozinhas e isoladas... Vivemos uma era de fartura, mas nunca tivemos pessoas tão pobres, infelizes, insatisfeitas... É muito difícil ao jovem não sucumbir às tentações... Mas o importante, é saber que vale a pena fazer aquilo que Jesus nos pede, nos ensina, nos indica... Vale a pena ser missionário, vale a pena ser fiel, vale a pena amar aos outros, mesmo que os outros nos odeiem... Vale a pena ser bom, vale a pena ser casto, vale a pena ser solidário, vale a pena distribuir “sorrisos grátis”, vale a pena abraçar e poder dizer a um irmão – “Eu ti amo! Tu és muito importante para mim”.
Só por meio da ORAÇÃO é que conseguiremos vencer determinados obstáculos, superar certas tentações (vícios – ódio – rancor – raiva...) e ajudar muitos amigos chegarem a Cristo, isso é EVANGELIZAR. Precisamos atentar que a oração não consiste apenas nas palavras com que invocamos a misericórdia divina (ORAR), mas também em tudo o que fazemos em favor de Nosso Senhor (AÇÃO), movidos pela fé e na certeza de que somos chamados por Deus para sermos missionários, pois a messe é grande e os operários são poucos. Pense nisso!


Que tentações precisamos superar hoje?


Por Diácono Carlinhos

Nenhum comentário:

Postar um comentário