terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Campanha da Fraternidade 2012




 A Campanha da Fraternidade de 2012 é um evento organizado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, cujo tema é Fraternidade e saúde pública. O lema da campanha é um versículo do livro do Eclesiástico: Que a saúde se difunda sobre a terra! (Eclo 38,8). A exemplo das campanhas anteriores, o evento teve início na quarta-feira de cinzas e se estenderá por todo o período da quaresma. A solenidade de abertura, na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília (DF), foi dirigida pelo secretário geral da entidade, dom Leonardo Steiner, e contou com a participação do ministro da Saúde, Alexandre Padilha; do secretário executivo da CF, padre Luiz Carlos Dias, além de outros convidados.

 Objetivo geral e objetivos específicos
 O objetivo geral dessa campanha será Promover ampla discussão sobre a realidade da saúde no Brasil e das políticas públicas da área, para contribuir na qualificação, no fortalecimento e na consolidação do SUS, em vista da melhoria da qualidade dos serviços, do acesso e da vida da população.
O texto-base da Campanha explicita os seguintes objetivos específicos:
 *Disseminar o conceito de bem-viver e sensibilizar para a prática dos hábitos de vida saudável;
 *Sensibilizar as pessoas para o serviço aos enfermos, o suprimento de suas necessidades e a integração na comunidade;
 *Alertar para a importância da organização da Pastoral da Saúde nas comunidades: criar onde não existe, fortalecer onde está incipiente e dinamizá-la onde ela já existe;
 *Difundir dados sobre a realidade da saúde no Brasil e seus desafios, como sua estreita relação com os aspectos socioculturais de nossa sociedade;
 *Despertar nas comunidades a discussão sobre a realidade da saúde pública, visando a defesa do SUS e a reivindicação de seu justo funcionamento;
 *Qualificar a comunidade para acompanhar as ações da gestão pública e exigir a aplicação dos recursos públicos com transparência, especialmente na saúde.

 Cartaz
 O cartaz de divulgação da campanha foi produzido pelo publicitário Marcelo Jacynto de Godoy, vencedor do concurso promovido pela Comissão Episcopal Pastoral para a Cultura, Educação e Comunicação Social da CNBB. O lançamento do cartaz e do texto-base da campanha ocorreu no dia 7 de julho de 2011.

 A escolha do tema
 Anualmente, a Campanha da Fraternidade quer promover a solidariedade nas comunidades cristãs e na sociedade humana, em busca de uma sociedade que tenha como um de seus pilares a solidariedade. A cada ano, a Igreja destaca uma realidade social que necessita de mudanças rumo a uma vivência mais fraterna e solidária. A escolha do tema da saúde pública deve-se ao fato da saúde ser um direito das pessoas e o acesso à saúde ser difícil à maior parte da população brasileira.
 O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, esteve no lançamento e agradeceu o gesto da CNBB de escolher o tema para estimular o debate sobre o assunto durante todo o ano. “O SUS não poderia ter tido um presente maior. Tenho uma grande expectativa que não só durante a quaresma, mas em todo o ano, as pessoas discutam o Sistema Único de Saúde real, porque a partir desses debates vamos ganhar o apoio das comunidades para consolidar o SUS”, disse o ministro. Segundo o secretário-executivo da Campanha da Fraternidade, padre Luiz Carlos Dias, a Igreja quer colaborar para melhorias na saúde do País. “Com essa campanha nós queremos realmente procurar contribuir na consolidação do nosso SUS. Queremos mobilizar nossas comunidades com reflexões e ações nesse sentido para que tenhamos um bom envolvimento nos conselhos de saúde municipais, estaduais. Queremos que as pessoas percebam a saúde como um grande dom, mas que requer da nossa parte a incorporação de hábitos de vida saudável.” O padre Luiz Carlos ressaltou que a campanha deste ano também pretende dar mais visibilidade ao trabalho de aproximadamente 100 mil agentes da Pastoral de Saúde, que trabalham em todo o País na atenção aos doentes mais carentes.

fonte: www.cnbb.org.br e www.blog.saude.gov.br

Postado por: Bruno Trindade

Nenhum comentário:

Postar um comentário